logo      
Era Uma Vez

O Medo do Passarinho

Passarinho com algumas penas azuis em cima de um pedaço de galho de árvore
Piu piu piu
O passarinho canta,
mas não sai do ninho.

Piu piu piu
O passarinho é pequeninho,
fica deitado
tem medo de cair do telhado.

Piu piu piu
A mãe o chama:
“Pare de cantar, é hora de voar...”

O passarinho sai do ninho,
olha ao redor e seu susto é bem maior.
Tantas chaminés, tantos prédios altos,
tantos balcões, escadas,
buzinas, lombadas, carros e fumaça.

O passarinho corre para o ninho
e esconde a cabeça
embaixo da almofada.

Piu piu piu
A mãe o chama outra vez:
“É hora de ver o mundo,
meu filhinho...”

O filhote não quer saber
quer ficar quentinho.
Mas a mãe o empurra
para fora do ninho...

E faz um voo rápido
para o filho entender
que chegou a hora de aprender.

O passarinho olha
as asas da mãe tão acolhedoras,
são asas voadoras.

Piu piu piu
A mãe o chama,
os irmãos clamam:
“Você é covarde!”

O passarinho toma uma decisão,
fecha os olhos,
dá um pulo e estica as asas.

Abre os olhos e nem acredita
já está voando... voando
entre as árvores da praça.

O passarinho perde o medo,
voa alto, voa rápido,
faz cambalhota no ar.
Vai para cima, vai para baixo.
Como é bom voar!

Piu piu piu
Volta ao telhado,
escuta os aplausos
dos irmãos.
A mãe lhe dá um abraço.

O passarinho pensa:
“O ninho é bom, mas voar é melhor!”

Isabel Furini é escritora e palestrante, autora da coleção "Corujinha e os filósofos", da editora Bolsa Nacional do Livro. Ministra oficinas e palestras para futuros escritores. Contato (41) 8813-9276 E-mail:Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Fonte da Imagem: Corbis. 

Planneta - Todos os direitos reservados